Área restrita

Notícias

Veja dicas para evitar problemas com cães em condomínios

Veja dicas para evitar problemas com cães em condomínios

A maioria dos condomínios permite a presença de cães nos apartamentos, mas estabelecem regras para uma boa convivência.

O problema é que nem sempre isso é possível. Um exemplo é o caso da cadela Chêrie, em Araraquara, que depois de reclamações de uma vizinha por causa dos latidos, teve que ser retirada do apartamento por determinação da Justiça.

A lei determina que as convenções de condomínio têm autonomia para estabelecer se os moradores podem ou não ter cães, porém os tribunais costumam analisar caso a caso. “Temos exemplos que mesmo com a convenção proibindo, o tribunal flexibiliza entendendo que há uma rigidez. Há casos em que a convenção permite, mas se tiver um barulho excessivo, o tribunal determina a retirada do animal”, disse o professor de direito Renato Barros.

Quanto mais estressado o animal, maior o incômodo.

Algumas dicas ajudam a evitar problemas:

– prefira cães dóceis, de pequeno porte e de raças adequadas ao espaço.

-se o cão vivia em uma casa antes de ir para o apartamento, a orientação é deixá-lo sempre companhia de alguém ou pelo menos visitá-lo durante alguns períodos do dia.

– Cuidado com os elevadores e não deixe os animais soltos nas áreas comuns. O ideal é sempre usar guias e coleiras.

– Mantenha a higiene e a saúde cão. Leve sempre um saquinho para recolher a sujeira.

A autônoma Edna Costa toma todos esses cuidados e mais alguns. Quando Cacau e Naná estão agitadas, todas as portas e vidros são fechado. Se não resolver, ela usa mais uma estratégia. “Um calmantinho a base de plantas. 15 gotinhas ela fica calminha para mim e para os vizinhos”, disse.

Fonte: Sindiconet