Área restrita

Notícias

Vale a pena morar em um condomínio-clube?

Vale a pena morar em um condomínio-clube?

Imovelweb

Já faz algum tempo que, nas grandes cidades do país, não são apenas os clubes esportivos que reúnem piscinas, quadras poliesportivas, saunas, pista de cooper e academia em um mesmo local. O chamando condomínio-clube têm investido nesse tipo de estrutura, inclusive com o acréscimo de serviços como espaço gourmet, salão de beleza, brinquedoteca, entre outros. São os chamados empreendimentos imobiliários multifuncionais ou condomínios-clube.

Segundo o diretor de locação da Aabic (Associação dos Administradores de Bens Imóveis e Condomínios), Eduardo Zangari, a ideia é aliar qualidade de vida a segurança e lazer. “Numa cidade como São Paulo, em que temos problemas de segurança e locomoção, os condomínios-clube servem de opção para quem não consegue se deslocar até o clube ou academia, por exemplo, que nem sempre estão na rota do trabalho ou da própria residência”, comenta.

Nas grandes capitais brasileiras, esse novo conceito de imóvel tem alcançado destaque. “Morar em um ambiente que une segurança e inúmeras opções de lazer para crianças e adultos é um grande atrativo. O morador tem tudo à sua disposição e pode escolher o que melhor se adapta às suas necessidades”, afirma Zangari.

Custo benefício

As vantagens de um condomínio-clube são evidentes, mas será que vale a pena? O diretor de locação da Aabic explica que é preciso levar em consideração os cuidados com a manutenção e operação desses ambientes do empreendimento. “As pessoas têm que saber que esse tipo de condomínio exige mais atenção e cuidados, consequentemente, o total de despesas será maior. Por outro lado, como normalmente esses condomínios possuem muitas unidades, esse custo agregado é diluído, fazendo com que o valor de condomínio não sofra grande alteração”, diz Zangari.

Apesar de poder ter um valor acima da média, por conta das inúmeras opções de lazer, o condomínio-clube não é um luxo para poucos. Segundo o diretor, dentro deste perfil é possível encontrar apartamentos que custam a partir de R$ 130 mil – valor similar a outros imóveis tradicionais. “Outro ponto interessante é que esses ambientes permitem que você faça exercícios com seus filhos e realize mais atividades em família, além de economizar nas matrículas dos filhos no clube ou na academia, que tem um custo maior, e da logística exigida”, acrescenta Zangari.