Área restrita

Notícias

Taxa de retorno de imóveis comerciais volta a desacelerar, segundo FGV

Taxa de retorno de imóveis comerciais volta a desacelerar, segundo FGV

InfoMoney

A taxa de retorno dos imóveis comerciais, somada renda com aluguéis e valorização do imóvel, foi de 3,74% no terceiro trimestre de 2011, de acordo com o IGMI-C (Índice Geral do Mercado Imobiliário Comercial), divulgado nesta segunda-feira (31) pela FGV (Fundação Getulio Vargas).

Esse foi o terceiro trimestre consecutivo de desaceleração nas taxas. De acordo com o levantamento, as taxas de retorno da renda e capital foram de, nesta ordem, 2,77% e 0,96%.

Retorno anualizado

Com relação ao retorno anualizado, que compara cada trimestre com o equivalente do ano anterior, também houve queda pela terceira vez consecutiva. Nesta comparação, as taxas de retorno de renda, capital e total foram de, respectivamente, 13,15%, 6,25% e 20%. No trimestre imediatamente anterior, as taxas haviam sido de 13,5%, 7,6% e 21,1%.

Rentabilidade acumulada

No acumulado do ano de 2011, os imóveis comerciais brasileiros tiveram variações do retorno da renda, capital e total de, respectivamente, 9,05%, 4,23% e 13,53%. No mesmo período de 2010, estes acumulados eram de, respectivamente, 9,57%, 8,64% e 18,74%, segundo o índice de FGV.

Índice

O indicador tem o objetivo de ser uma referência de rentabilidade de imóveis comerciais – escritórios, hotéis, shoppings e outros, retratando de forma abrangente a evolução da valorização dos preços e dos rendimentos do setor. Dessa forma os investidores terão mais transparência em relação à formação dos preços de compra, venda e locação.

O indicador é calculado com base em informações fornecidas por um grupo de participantes envolvendo investidores institucionais e empresas ligadas ao setor imobiliário. O índice leva em consideração a valorização do metro quadrado.

A série histórica desta divulgação vai de 2000 ao final de 2010. Para essa divulgação, foi considerada uma amostra de 227 imóveis.