Área restrita

Notícias

Número de brasileiros comprando imóvel através de consórcio não para de crescer

Número de brasileiros comprando imóvel através de consórcio não para de crescer

O Dia

O número de brasileiros que optam pelo consórcio de imóveis não para de crescer. Atualmente, existem quase 700 mil consorciados no país que compraram uma cota para adquirir a casa própria. O sistema, que funciona como uma poupança programada, não cobra juros e a contemplação acontece por sorteio ou lance. Na modalidade, há apenas reajuste anual nas prestações e no valor da carta de crédito. Também são cobrados taxa de administração, seguro e fundo de reserva.

Segundo a Abac (Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios), o valor médio das cartas também subiu em 12%, passando de R$94.500 para R$ 105.700. O sistema é uma boa opção para quem não tem pressa para se mudar e ainda permite uma negociação melhor de posse da carta, pois é como se fosse uma compra à vista.

Outra vantagem do consórcio é que o FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) também pode ser utilizado, desde que o consorciado se encaixe nas regras do Conselho Curador do FGTS para liberação do recurso. Entre as exigências estão não ser proprietário de imóvel e ter pelo menos três anos de carteira assinada consecutivos ou não.

Bancos oferecem a modalidade e até sorteiam carta de R$ 100 mil

Os bancos também oferecem o consórcio de imóveis e a dica é pesquisar qual instituição oferece as melhores condições para compra de uma cota. O ingresso no sistema é sem burocracia, ou seja, não é preciso comprovar renda, mas quando for contemplado será necessário comprovar a capacidade de pagamento. As administradoras de consórcio também atuam no mercado há muitos anos com várias opções de carta de crédito e prazo de pagamento.

A Caixa Econômica Federal oferece, por meio da Caixa Consórcios, a modalidade. Além disso, quem comprar uma cota da instituição até o dia 7 de julho vai concorrer a uma carta no valor de R$ 100 mil. É possível contratar cartas de crédito de R$ 70 mil a R$ 700 mil, com prazos de 120 até 200 meses.

De acordo com a Caixa, no primeiro bimestre, mais de 700 trabalhadores recorreram ao FGTS para dar lance (adquirir o bem mais rápido), amortizar ou liquidar o saldo devedor e abater parte da prestação. O montante liberado pelo FGTS foi de R$ 16 milhões.

Feirão da Caixa continua nas agências da instituição

Quem não participou do 9º Feirão Caixa da Casa Própria no Rio pode procurar uma das agências da instituição para conferir as ofertas com preços a partir de R$ 85 mil. Os juros são a partir de 4,5% ao ano mais TR (Taxa Referencial) e o prazo de pagamento pode chegar a 35 anos.

Presidente da Caixa, Jorge Hereda diz que do início do ano até agora já foram liberados R$ 43 bilhões para financiamento habitacional. “São 5.500 contratos por dia. A nossa previsão é que suba para R$ 126 bilhões liberados para casa própria até dezembro”, diz Hereda.