Área restrita

Notícias

Inflação do aluguel tem alta de 10,03% em 12 meses, diz FGV

Inflação do aluguel tem alta de 10,03% em 12 meses, diz FGV

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), chamado de inflação do aluguel e usado para reajustar a maioria dos contratos imobiliários, acelerou para 0,66% na segunda prévia de maio, contra 0,55% no mesmo período do mês anterior, segundo informou, nesta quarta-feira (18), a Fundação Getulio Vargas (FGV). No ano, o indicador acumula alta de 3,57% e, em 12 meses, de 10,03%.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que representa a maior parte do IGP-M, ficou em 0,40%, contra 0,51% no mesmo período do mês anterior. A taxa de variação dos bens finais desacelerou de 0,91% para 0,15%.

A taxa de variação do grupo Bens Intermediários passou de 0,51%, em abril, para 0,75%, em maio. O destaque coube ao subgrupo materiais e componentes para a manufatura, cuja taxa passou de 0,58% para 0,88%. O índice referente a matérias-primas brutas subiu de 0,07% para 0,24%. Os itens que mais contribuíram para este movimento foram: minério de ferro (de 0,18% para 9,19%), cana-de-açúcar (de 3,61% para 11,27%) e mandioca (de -7,34% para 0,87%). Na contramão, estão: algodão em caroço (de -1,69% para -21,49%), soja em grão (de -1,24% para -3,45%) e laranja (de -9,52% para -21,35%).

Preços ao conusumidor

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) acelerou de 0,65% para alta de 0,97%. Das sete classes de despesa componentes do índice, seis seguiram o mesmo comportamento. O grupo de despesas com alimentação exerceu a principal influência, com variação de 0,64% para 1,09%. As maiores contribuições partiram de hortaliças e legumes (de 2,71% para 5,92%), panificados e biscoitos (de -0,37% para 0,73%) e laticínios (de 1,48% para 2,40%).

Ao contrário desses outros itens, houve recuo nas taxas de variação do grupo transportes (de 1,71% para 1,61%). Os maiores destaques foram vistos em álcool combustível (de 15,58% para 0,25%) e seguro facultativo para veículo (de 2,18% para -0,16%).

Fonte: G1