Área restrita

Notícias

Especialista destaca potencial da certificação LEED no mercado brasileiro

Especialista destaca potencial da certificação LEED no mercado brasileiro

Condomínios Verdes

Em agosto, foi realizado em São Paulo, a 6ª edição da Greenbuilding Brasil – Conferência e Expo. Durante três dias, profissionais do mercado da construção civil discutiram estratégias para construirmos de forma mais sustentável e reduzirmos o impacto do segmento imobiliário no meio ambiente. Faltando apenas um dia para o início do evento, conversamos com Debra Gondeck-Becker, especialista em implementação de certificações LEED no mundo e Líder da área de Construção da Honeywell Building Solutions, que esteve pela primeira vez no Brasil para uma apresentação durante a Greenbuilding Brasil 2015.

Confira abaixo:

De acordo com sua experiência em projetos LEED ao redor do mundo, como você enxerga o atual momento do mercado brasileiro de construções sustentáveis?

Debra Gondeck-Becker: Recentemente, o U.S. Green Building Council (USGBC) anunciou um ranking internacional com os 10 principais países para construções verdes em LEED e o Brasil ficou em 4º lugar no mundo, atrás apenas dos EUA, China e Emirados Árabes Unidos. Para se ter uma ideia, o Brasil possui 267 projetos com certificaçao LEED e 734 projetos registrados, totalizando 1001 projetos. Hoje, os edifícios são responsáveis por 50% da energia do Brasil, cerca de 258kwh/ano. Edifícios verdes podem economizar 77,49kwh/ano (30%), o equivalente à energia produzida pela Usina de Itaipu, a principal represa hidrelétrica do país, representando então, aproximadamente, 18 bilhões de dólares anual em economia para o cliente final.

Na América do Sul, incluindo o Brasil, as práticas da ASHRAE (organização diversificada que representa design de sistema de construção e processos industriais profissionais em todo o mundo) não são bem conhecidas entre os profissionais da indústria da construção.

Um maior conhecimento sobre essa metodologia ajudaria os profissionais que estão buscando a certificação LEED. O idioma pode ser uma barreira, pois a maioria das pessoas que utiliza o sistema é fluente em inglês. O USGBC traduziu vários recursos para o Português para ajudar a superar essa barreira (http://www.usgbc.org/resources/grid/leed – em Português). Educar potenciais proprietários de edifícios e operadores sobre as economias globais que os edifícios certificados com o LEED podem gerar também é importante.

Como a gestão de projetos influencia em melhorias no desempenho de edificações certificadas com LEED?

Debra Gondeck-Becker: Melhorar o desempenho dos edifícios é um ponto crucial para ajudar o Brasil na redução do consumo de energia e água. A Honeywell trabalha com seus clientes, diariamente, em todo o mundo na implementação de projetos de construção pra melhorar a eficiência operacional dos edifícios, a qualidade do ambiente interno, reduzir o desperdício e aumentar a satisfação dos ocupantes. As tecnologias da Honeywell, juntamente, com o LEED® Dynamic Plaque™ podem apoiar essas construções na condução de práticas sustentáveis.

A LEED Dynamic Plaque oferece uma nova plataforma para a certificação LEED, que está focada mais em resultados do que em estratégias. Essa tecnologia pressupõe que você tenha um alto desempenho em métricas, monitores e nas pontuações de desempenho nos cinco itens: energia, água, resíduos, transportes e experiência humana. Como essa pontuação LEED é baseada no desempenho em tempo real, todos os projetos de melhoria de construção têm a capacidade de aumentar o placar LEED. Por exemplo, um proprietário pode ter um edifício certificado LEED Silver em uma construção nova, depois investir no uso da LEED Dynamic Plaque após a ocupação do prédio e melhorar a sua pontuação para LEED Gold. Isso pode ser feito por meio de várias maneiras, incluindo o aumento da participação ocupantes do prédio, impulsionando comportamentos sustentáveis e projetos de melhoria de construção que reduzem o uso de energia ou água.

Com a visibilidade de desempenho em tempo real com a LEED Dynamic Plaque, os proprietários podem entender como as suas instalações estão atuando, diariamemte. Esta transparência estimula a responsabilidade e conscientização sobre energia e utilização da água, dos resíduos, transporte e experiência humana.

Após a ocupação o edifício, os usuários são em parte responsáveis pelo bom desempenho da edificação de acordo com seu uso. Existe algum tipo de incentivo e/ou orientação para que estes usuários consigam usufruir da estrutura sustentável proporcionada pela certificação?

Debra Gondeck-Becker: O engajamento dos usuários de um prédio certamente colabora com a sustentabilidade. Versões anteriores da certificação LEED não exigiam a participação dos usuários após a instalação, mas agora, com a versão 4 do LEED, são fornecidos créditos a partir da evolução da performance da construção, com o uso consciente de energia pelos usuários do prédio. Com o LEED Dynamic Plaque, o engajamento dos ocupantes se torna o centro das atenções. A tecnologia fornece uma maneira transparente e fácil de comunicar o desempenho do edifício a todos e faz as pessoas que trabalham nesses edifícios responsáveis por se comportar de uma forma sustentável. Os ocupantes podem ver como suas ações podem melhorar a pontuação de desempenho. Por exemplo, ações de reciclagem vão elevar o placar da categoria “lixo”, aumentando a pontuação LEED geral daquela construção. Há também uma pesquisa com os usuários, que mede a satisfação com o transporte e o ambiente, bem como se estão insatisfeitas, e o porquê estão insatisfeitas, como por exemplo, ambiente muito quente, barulhento ou escuro. Desta forma, os donos e gestores podem endereçar estes problemas para melhorar a satisfação da experiência das pessoas naquele ambiente.

Por enquanto, ainda não temos o LEED Dynamic Plaque instalado no Brasil. No entanto, já estamos em negociação com diversos clientes que pretendem levar a performance em tempo real para suas instalações

Quais as suas expectativas em relação à 6ª Greenbuilding Brasil – Conferência Internacional e Expo?

Debra Gondeck-Becker: Estamos realmente ansiosos para a nossa participação no evento. Nosso principal objetivo é ajudar a educar o público sobre a necessidade de conhecimentos em tempo real para permitir alto desempenho dos edifícios e como a LEED Dynamic Plaque pode melhorar isso. Teremos também a oportunidade de entender melhor a dinâmica da crise que o Brasil está passando, ouvir líderes da indústria e ajudar a alinhar soluções de tecnologia. Além disso, é uma grande oportunidade para atender nossos clientes brasileiros e apoiar os negócios da Honeywell no Brasil.