Área restrita

Notícias

Diárias de locação para o Carnaval variam de R$ 120 a R$ 3.400

Diárias de locação para o Carnaval variam de R$ 120 a R$ 3.400

O custo da diária do aluguel de um imóvel no litoral paulista ou carioca durante o feriado do Carnaval varia entre R$ 120 e R$ 3.200, mostra estudo divulgado pelo Conselho Regional de Corretores de Imóveis no Estado de São Paulo (Creci-SP).

O menor valor encontrado no litoral paulista foi para locação de quitinete em Peruíbe e Praia Grande, no litoral sul. Já a maior foi localizada no Guarujá ou em Santos, na faixa central do litoral paulista. De acordo com a pesquisa, os imóveis de dois dormitórios foram os mais procurados no período. Comparando com o período 2010, o litoral sul apresentou aumento de 114,63%, enquanto o custo no litoral norte registrou queda de 57,16%.

O levantamento foi feita nas cidades de Bertioga, Caraguatatuba, Guarujá, Ilhabela, Itanhaém, Mongaguá, Peruíbe, Praia Grande, Santos, São Sebastião, São Vicente e Ubatuba com 47 imobiliárias.

“Embora nem sempre se consiga descontos, a negociação pode resultar em um preço menor, especialmente para os que não deixarem para alugar na última hora”, diz José Augusto Viana Neto, presidente do Creci-SP.

Já no Rio de Janeiro, devido à tragédia das chuvas na Região Serrana, a demanda nas cidades Búzios, Angra dos Reis e Paraty aumentou 30%, mas, segundo o vice-presidente do Creci-RJ, Edecio Cordeiro, os preços não acompanharam o aumento desta demanda.

Quem quiser gastar menos com locação durante a folia pode recorrer aos imóveis com até dois dormitórios no Cabo Frio (próximo às praias do Forte e Peró). Mas há também casas e apartamentos mais aconchegantes com cinco quartos em Búzios com diárias entre R$ 2.800 e R$ 3.200. No entanto, o valor mais alto foi encontrado em Angra dos Reis. O preço de uma mansão com quatro suítes em frente à praia com apoio náutico, serviço de caseiro e cozinheiro varia de R$ 2.800 a R$ 3.400 por dia.

Na comparação com o carnaval de 2010, os preços podem não ter subido, mas, segundo Cordeiro, aqueles que se adiantaram e garantiram o imóvel entre novembro e janeiro conseguiram preços até 15% mais baixos.

SIGA AS DICAS:

Na hora de alugar um imóvel de temporada, não é somente o preço que deve ser levado em conta. De acordo com Creci, é fundamental tomar algumas medidas para garantir um período de folga tranquilo.

Segurança – Na hora da locação, deve-se optar por um corretor de imóveis ou uma imobiliária, exigindo a apresentação do registro profissional no Creci. Com isso, há mais chances de a negociação ser segura. O pagamento deverá ser feito de forma antecipada, o que é previsto em lei para esse tipo de locação.

Visita – A dica é visitar o imóvel antes de fazer o depósito antecipado. Não confie apenas nas informações obtidas pela Internet. Caso não seja possível a visita, uma boa alternativa é buscar referências.

Vistoria – Ao visitar o imóvel, teste todos os aparelhos e acenda as luzes. Vasos sanitários, descargas e chuveiros precisam ser verificados.

Contrato – O contrato de locação protege locador e locatário. No documento devem constar os dados completos do proprietário, do inquilino temporário e do imóvel. Deve-se fazer uma relação de todos os utensílios que estão na unidade. De acordo com a atual legislação, o contrato de locação por temporada tem como prazo máximo 90 dias.

Garantia – É preciso ter uma cláusula referente ao cheque-caução, que é a garantia para o locador se algum objeto for danificado. Em geral, esse cheque equivale ao valor da locação contratada e é devolvido no fim da temporada, se não houver nenhuma avaria.

Inquilinos – O contrato deve ter o número de pessoas que vai ficar no imóvel. Se exceder, poderá ser cobrada uma taxa adicional, com valor a ser fixado no contrato.

Conta de luz – Para não sofrer com o corte súbito no fornecimento de luz, exija do proprietário, ou de seu representante legal, a apresentação das últimas contas de energia devidamente pagas.

Fonte: Zap