Área restrita

Notícias

Construção civil tem recorde de investimentos em 2010

Construção civil tem recorde de investimentos em 2010

Foram mais de 330 mil novos empregos formais e quase R$ 80 bilhões em financiamento para a casa própria. O setor promete continuar crescendo neste ano. Apesar de sobrarem vagas, faltam profissionais qualificados.

Dois mil e dez foi o melhor momento dos últimos 24 anos para a construção civil. Mas um antigo problema ameaça o crescimento do setor.

Ano novo, hora de recomeçar. “Emprego tem, tem que procurar. Inclusive eu estou aqui pra isso”, conta um homem.

Muita gente pulou da cama cedo com a mesma disposição. “Minha carteira está precisando de um carimbinho novo, está com saudade já. Quanto tempo que ela está tão fria. Esquentar ela no início do ano”, explica o pedreiro Daniel Evaristo.

No Rio, só em um posto do Sine, o Sistema Nacional de Emprego, há 300 vagas disponíveis na construção civil. A conta ainda não está fechada, mas, segundo a Câmara Brasileira da Indústria da Construção, o setor nunca cresceu tanto quanto em 2010.

Foram mais de 330 mil novos empregos com carteira assinada, um grande salto em relação a 2009, e quase R$ 80 bilhões em financiamento para a casa própria. Grande parte, imóveis para pessoas de renda mais baixa.

Carpinteiro, pedreiro, pintor. Para tocar uma obra grande, é preciso ter gente que saiba trabalhar em pelo menos 15 funções diferentes. A expectativa é que a construção civil continue crescendo agora em 2011.

O problema é que falta profissional qualificado no mercado. Duzentas e cinquenta pessoas trabalham na construção de um condomínio, mas a empresa está precisando de mais 150.

“A qualificação que é muito difícil. A gente tem colocado anúncio, tem procurado empresas qualificadas em todas as instâncias, mas a dificuldade é grande”, conta o gerente de obras Rafael Almeida.

“Nós precisamos formar uma série de aprendizes para poder começar a trabalhar em obras. Então, o setor da construção civil está apoiando o Senai, as federações da indústria locais para a formação de mão de obra”, informa Roberto Kauffmann, da Câmara Brasileira da Indústria da Construção Civil.

José Roberto Waschenhsky fez curso de bombeiro hidráulico e eletricista. A recompensa veio nesta segunda-feira (03), depois de enfrentar a fila do emprego. “Estou muito feliz, graças a Deus, começando o ano bem, com trabalho” afirma.

Fonte: ClipImobiliário