Área restrita

Notícias

Busca por imóveis novos cai 48,4% em agosto

Busca por imóveis novos cai 48,4% em agosto

A dificuldade na viabilização de empreendimentos provocou a retração no número de lançamentos na Capital e também na desaceleração na venda de imóveis novos. Em agosto, apenas 1.638 unidades foram vendidas, diminuição de 48,4% na comparação com julho, segundo a pesquisa sobre mercado imobiliário realizada mensalmente pelo departamento de economia e estatística do Secovi-SP (Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis Residenciais e Comerciais de São Paulo).

Os lançamentos na Capital tiveram retração de 36,8% em agosto, para 1.633 unidades, de acordo com a Embraesp (Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio). O volume corresponde a 34,1% do total de 4.786 unidades lançadas na Região Metropolitana.

Nas vendas, a participação da cidade de São Paulo foi de 42,8% do total comercializado. Segundo o Secovi-SP, a dificuldade de tornar viáveis projetos na Capital resultou na migração de empreendedores para outros municípios.

As vendas aumentaram 8,9% no acumulado, para 21.820 unidades. Apesar da baixa, o valor comercializado cresceu 29,2%, para R$ 8,3 bilhões. No acumulado de janeiro a agosto foram lançadas 17.781 unidades, o que representa crescimento de 25,5%.

O indicador VSO (Vendas Sobre Oferta) da cidade ficou em 17,4% em agosto, ante 28,6% em julho. O VSO expressa a relação entre o volume de unidades vendidas e a oferta existente no mês.

De janeiro a agosto, o VSO médio foi de 21,9%, acima dos 14,3% do mesmo período do ano passado.

SEGMENTAÇÃO

Em agosto, a fase de lançamento (primeiros 180 dias) respondeu por 64,3% (1.053 unidades) do total escoado e apresentou VSO de 22,7%. Já o pós-lançamento, do sétimo ao 36º mês desde o lançamento, registrou a comercialização de 585 unidades (35,7%) e VSO de 12,2%.

A coqueluche do mês foi a procura por apartamentos de dois dormitórios. Somente no período de lançamento, 758 unidades foram negociadas, o equivalente a 72% do movimento. O nicho ainda representou quase a metade do total comercializado, com 49,1% (805 unidades).

Das moradias vendidas em agosto, 83,7% possuíam área média de até 130 m² (1.371 unidades). Destaque para unidades de área útil entre 46 m² e 65 m², com 695 imóveis comercializados e índice de desempenho de 33,4%.

Fonte: Clip Imobiliário