Área restrita

Notícias

A escolha de um imóvel antigo.

A escolha de um imóvel antigo.

Os apartamentos e casas com 20 anos de construção ou mais são, geralmente, mais baratos e amplos. No entanto, exigem do comprador bastante pesquisa e boa vontade para enfrentar longas reformas

Mesmo com o aumento da oferta de imóveis novos em Curitiba, ainda há muitas pessoas interessadas em morar em uma casa ou apartamento antigo, com 20 anos de construção ou mais. As razões para isso são o preço mais acessível (em relação aos imóveis novos e usados com poucos anos), os cômodos mais amplos e as paredes largas (características típicas de construções mais antigas) e a boa localização (já que a maioria desses imóveis estão em bairros da região central e proximidades). Entretanto, apesar de todas essas vantagens, os imóveis antigos apresentam três desafios. O primeiro e mais difícil é uma longa reforma. O segundo e o terceiro, relacionados aos prédios, são a falta de garagem e de uma infra-estrutura de lazer, mas que podem ser resolvidos mais facilmente, alugando uma vaga em estacionamentos próximos e buscando novas formas de diversão fora de casa.

Essa palavra é o pesadelo de muitas pessoas e também uma das principais razões que as levam a comprar um imóvel novo. Para aqueles que encontram nos antigos as soluções financeira e de espaço ideais, o termo é quase inevitável. “Em um imóvel com 20 anos ou mais é quase certo que uma reforma será necessária, principalmente quando se trata das instalações hidráulicas e elétricas, que não comportam um sistema a gás moderno ou os novos eletrodomésticos. Como não há maneira de estimar um valor padrão para uma reforma desse porte, o segredo é buscar um imóvel com o mínimo possível para arrumar”, explica a arquiteta Anna Letycia Loyola.

Fonte: Gazeta do Povo